quinta-feira, 1 de julho de 2010

Tudo sobre Conservação da Biodiversidade - I

Há muitos milênios, os governantes da cidade de Ur, na Mesopotâmia,
decretaram que algumas florestas não poderiam mais ser exploradas.
Para os habitantes de Ur, as forças da natureza tinham atributos
trancendentes à compreensão humana e a terra configurava um bem
comum. A vegetação da região, onde hoje é o Iraque, detém ainda os
registros da primeira tentativa histórica de conservação da natureza.
Vários séculos depois, no ano 80 d.C, os romanos começariam uma
discussão que soa bastante atual. Eles determinaram que, nos períodos
de seca, os cidadãos deveriam seguir regras para evitar a poluição da
água. Uma delas era impedir que dejetos fossem jogados nos rios.
A partir de 1600, com a era dos descobrimentos, alguns dos europeus
que visitavam as colônias nas Américas se diziam preocupados com a
exploração sem limite das florestas. Entretanto, eles eram uma minoria sem
força para mudar a política das metrópoles, até porque o uso dos recursos
naturais era justificado por pensadores influentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário